endocrinologista sp

Endocrinologista: O especialista que trata distúrbios provocados pela ausência ou excesso de hormônios no corpo

O endocrinologista é um médico especializado nas glândulas endócrinas, as responsáveis por produzir hormônios. Muitas pessoas sofrem com alguns problemas aparentemente comuns como obesidade, tireoide, osteoporose, entre outros.

A verdade é que eles podem estar diretamente relacionados à produção (ou ausência) dessas substâncias que regulam o funcionamento do corpo, que equilibram nossas atividades sistemáticas do organismo. É este profissional que trata os distúrbios causados pela alteração hormonal. Vamos entender alguns pontos importantes desta especialidade fundamental para nossa saúde?

 

O que o endocrinologista examina?

Os hormônios são responsáveis pela regulação das funções orgânicas, como numa máquina, onde tudo deve funcionar milimetricamente em sintonia. Ou seja, na prática, glândulas e tecidos liberam substâncias químicas com o objetivo de controlar as funções biológicas do corpo, de promover a saúde e a manutenção do corpo saudável. Apesar de não percebermos, nossa fisiologia funciona em completa sintonia.

O principal objetivo dos hormônios são promover respostas e estímulos dos processos do próprio organismo como o metabolismo, crescimento, circulação sanguínea, respiração, reprodução e temperatura do corpo. Quando algum desses processos é interrompido ou alterado, pode ser não apenas uma doença causada por vírus ou bactéria, mas sim uma disfunção hormonal. É exatamente isso que o endocrinologista vai confirmar a partir de exames e testes.

O médico busca examinar características pontuais desta alteração e a partir desses sinais é que o especialista solicita alguns exames para confirmação da alteração hormonal. Deste ponto em diante, inicia-se um tratamento direcionado para solucionar o problema e promover a saúde do paciente.

 

O endocrinologista vai muito além de tratar a obesidade

É comum o endocrinologista ser associado ao tratamento contra a obesidade, porém este médico vai bem mais além de auxiliar no regulamento dos hormônios responsáveis pela digestão e eliminação de gorduras do corpo. Vamos entender mais abaixo sobre este tratamento específico.

Antes de citarmos alguns exemplos, vamos explicar um pouco sobre a consulta deste médico, o que ele examina e quais as relações com outras especialidades, como a nutrição. Por exemplo, você sabe quando deve procurar um endocrinologista? Quais sinais que o corpo transmite como um alerta para procurar este médico? É sobre esses pequenos detalhes que vamos tratar neste artigo. Conhecimento nunca é demais ainda mais quando falamos em saúde.

 

Como o endocrinologista trata a obesidade

Como falamos da associação do endocrinologista ao tratamento da obesidade, vale tratar do assunto com algumas informações pontuais. O tratamento da obesidade, quando confirmada a disfunção hormonal, se dá por meio de medicamentos que podem controlar a tireoide, caso seja preciso, ou podem servir para auxiliar na diminuição do apetite, na retenção de líquidos, na absorção de gorduras ou até na aceleração do metabolismo.

O médico jamais passa uma simples receita comum para quem deseja emagrecer. Lembrando também que a obesidade pode trazer uma série de outros riscos à saúde, como pressão alta, refluxo esofágico e até tumores de intestino e de vesícula.

 

Quem procurar: endocrinologista ou nutricionista?

Cada profissional atua de forma diferente, ainda que tratem do mesmo assunto. Já vimos até aqui que o endocrinologista é responsável pelo parte do hormônio. A obesidade pode estar relacionada à alteração hormonal. Aqui, o médico indica tratamento e remédios para regulação.

No caso do nutricionista, o profissional está apto a indicar e alinhar o cardápio de acordo com uma série de características do paciente, buscando alimentos que vão atender as necessidades do organismo daquela determinada pessoa. O alimento também é responsável pela saúde do corpo. Portanto, os diferentes especialistas atuam de forma distinta, porém com a finalidade de promover a saúde do paciente.

 

Como é a consulta com o endocrinologista

Normalmente, o caminho para chegar ao endocrinologista é indicado por um clínico geral a partir de uma série de sintomas. Além dos problemas comuns que já citamos e algumas doenças, o endocrinologista também atua com questões pontuais do organismo de um paciente.

O colesterol e triglicerídeos é algo que pode ser analisado pelo endocrinologista. O médico avalia a produção hormonal e como está a relação do paciente com a alimentação, o que influencia muito na capacidade do próprio organismo em produzir os hormônios que o corpo precisa para se manter em dia, regulado. É a via de mão dupla com a relação de hormônios e alimentação saudável.

O crescimento de uma criança ou jovem também é algo a ser analisado por um bom médico especialista na área. A ausência ou o crescimento excessivo também são capazes de alterar a produção de hormônios no corpo e alterar completamente o desenvolvimento do paciente numa fase importante da vida.

Antes de tratar a própria menopausa, o endocrinologista também cuida e acompanha de perto o ciclo da menstruação. É comum que a mulher sofra com alguns distúrbios e alterações no ciclo menstrual, principalmente na juventude.

Outra situação comum e acompanhada por endocrinologista são os distúrbios da puberdade. Algumas crianças desenvolvem mais cedo alguns sinais como pelos pubianos, desenvolvimento das mamas e até aqueles odores comum no período da juventude. Esses casos necessitam de regulação para evitar um efeito dominó.

Pelos excessivos, pressão alta ou baixa e estrias avermelhadas são analisados pelo médico especialista nas glândulas endócrinas, que basicamente podem estar relacionadas a glândula supra-renal.

 

A endocrinologia e o câncer

O endocrinologista também é um dos importantes especialistas no diagnóstico e tratamento do câncer. A enfermidade normalmente une uma equipe interdisciplinar para uma análise profunda e para uma fusão integrada entre diferentes tratamentos com o objetivo de curar e remover completamente a doença.

A alteração ou ausência de produção de hormônios pode facilitar ou dificultar o tratamento, bem como também pode causar a própria doença, como o câncer de tireoide. O endocrinologista é indispensável para auxiliar o corpo na recuperação após o tratamento do câncer.

O alinhamento da produção de hormônios facilita a recuperação do organismo após um tratamento, que normalmente é intenso e deixa o paciente mais vulnerável. Além disso, são os hormônios também que vão trazer o bem-estar e tranquilidade, sensações fundamentais para o psicológico (além do corpo) do paciente.

 

Hormônios são essenciais para o equilíbrio do corpo

Os hormônios são responsáveis pelo alinhamento de todo o sistema biológico. Podemos entender nosso corpo como uma fábrica, onde há diferentes setores e cada colaborador é responsável por fazer a produção sintonizada, com continuidade e linearidade.

Um funcionário que se ausenta de sua função é capaz de quebrar um ciclo inteiro e provocar na fábrica um sistema novo para que se mantenha a produção e diminua o impacto desta ausência sem grandes estragos. O corpo funciona exatamente assim, mas nem sempre ele conquista o equilíbrio diante dessas situações, vivendo uma certa confusão e provocando algumas enfermidades.

A produção de hormônio, quando regulada, traz vantagens pontuais a qualquer pessoa. Uma boa noite de sono, um sistema reprodutor em bom funcionamento, um corpo preparado para lidar com desafios e estresses e até um metabolismo eficiente são benefícios proporcionados pela produção dessas substâncias e absorção delas através das  chamadas células ativas.

 

As doenças causadas pela disfunção hormonal

 

Algumas doenças são causadas justamente pela falta ou excesso de produção de determinados hormônios no corpo. Separamos aqui algumas enfermidades comuns por conta da disfunção hormonal:

 

Diabetes

A insulina é uma importante substância criada pelo pâncreas e regula o nível de açúcar no sangue. Quando deixa de funcionar ou diminui sua produção, o corpo apresenta um nível maior de açúcar, onde então surge a chamada diabetes. Ela é resultado da ausência da insulina no organismo. Dessa disfunção surge então outras complicações como hiperglicemia e hipoglicemia.

 

Tireoide

Outra disfunção hormonal que muitos conhecem ocorre na tireoide. Quando a produção excessiva ou falta de hormônios causa nódulos ou até aumento do pescoço. É normal sentir insônia, nervosismo, perda ou ganho de peso e até alteração na disposição para realizar as atividades do cotidiano. Neste caso pode ocorrer o hipertiroidismo ou hipotiroidismo, entre outros problemas.

 

Andropausa e menopausa

Outra questão comum que leva o paciente ao endocrinologista é o envelhecimento. É comum, até certo ponto, que haja uma disfunção hormonal durante esta etapa da vida e por isso este especialista é tão importante. É o médico que vai orientar a reposição hormonal, como ela deve ser feita e a partir de qual tipo de medicamento ou tratamento.

Tanto o homem quanto a mulher sofrem com essa diminuição na produção de hormônios. Os sinais são vários, já que as mudanças atingem as substâncias como o cortisol, tireóide, testosterona, estrogênio, melatonina, entre outros.

Na andropausa é comum que algumas pessoas sintam cansaço, diminuição da força muscular e até disfunção sexual. No caso da menopausa, a mulher para de menstruar, sente algumas dores pontuais, como nas articulações, suor noturno e ondas de calor repentinas.

Se você ainda tem dúvidas, não deixe de procurar um especialista. Muitos tratamentos devolvem ao paciente sua saúde e bem-estar, principalmente no caso dos hormônios, substâncias que mexem inclusive com o nosso bem-estar, causando mudanças de humor, ansiedade, irritabilidade, entre outras sensações. Quanto mais rápido se descobre a alteração hormonal, mais rápido é possível tratar e reverter o quadro, dependendo do caso.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *