conjuntivite, olho, vermelhidão

Conjuntivite: leve essa doença a sério

A conjuntivite é uma doença que precisa ser levada bastante a sério. Ela é caracterizada pela inflamação da área conjuntiva, uma membrana transparente que cobre a parte anterior do globo ocular e a parte interna das pálpebras. As causas podem ser tanto alergicas, bacterianas e virais.

A viral costuma ser bastante contagiosa e é bem comum no verão, mas não é grave, apesar de provocar incômodos. Por isso, são indicados alguns cuidados para que ela não se transforme em epidemia. Confira abaixo mais informações sobre essa doença.

Causas

Como já foi mencionado, as causas podem ser: alérgicas, bacterianas ou virais.

Por exemplo, não lavar as mãos e coçar os olhos pode parecer um simples ato, mas pode resultar em coceira, inchaço e muita irritação no olho. Logo, com esses sintomas, é certeiro que a pessoa pegou a doença.

Nunca saberemos se os ambientes pelos quais passamos também foram frequentados por pessoas contaminadas. Geralmente, os vetores de transmissão da doença são ambientes fechados e muitas aglomerações. Se uma pessoa frequenta o transporte público, isso já é suficiente para que o vírus se propague.

Tratamento

É importante ressaltar que realizar um tratamento inadequado ou nem realizá-lo pode acarretar complicações bem sérias, podendo levar até a perda de visão. No caso da conjuntivite viral, por exemplo, não existe um tratamento específico. Sendo assim, o indicado é:

  • Fazer compressas com soro fisiológico ou água filtrada. Utilize sempre gazes, algodão ou produtos descartáveis para cada novo procedimento. Jamais utilize toalhas ou panos.
  • Não coçar a área afetada e evitar colocar as mãos nos olhos.
  • Não usar chás caseiros, colírio ou água boricada.
  • Lavar as mãos com frequência.
  • Evitar a exposição a agentes irritantes (fumaça e pólen, por exemplo).
  • Não usar lentes de contato.
  • Não compartilhar toalhas, travesseiros, lençóis e demais objetos de uso pessoal de quem apresenta essa doença.
  • Evitar piscinas.

É importante que haja o acompanhamento de um oftalmologista para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado. Essa doença vai além desses cuidados e só devem ser usados colírios e antibióticos prescritos pelo profissional de saúde.

Além disso, é importante destacar novamente que o tratamento inadequado ou a ausência dele pode acarretar complicações que podem levar à perda da visão. Por isso, é fundamental o acompanhamento médico, nada podendo ser feito em casa. Logo, acima de tudo, a visita ao médico é que pode dar um diagnóstico concreto. A pessoa não pode se automedicar.

Prevenção

  • Não coçar os olhos sem antes ter lavado as mãos.
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal com pessoas contaminadas.
  • Não utilizar maquiagem de outras pessoas e nem emprestar as suas.
  • Não compartilhar toalhas de rosto.
  • Lavar as mãos com frequência e evitar colocá-las nos olhos.
  • Quando for nadar, utilizar óculos de mergulho ou, caso você trabalhe com produtos químicos, utilizar óculos de proteção.
  • Evitar nadar em piscinas sem cloro ou em lagos e lagoas.

Tipos da doença

Os tipos de conjuntivite são:

  • Viral: esse é o tipo mais comum. Inclusive, é responsável por surtos esporádicos dessa doença. Ela é perigosa e altamente contagiosa, causando fotofobia e sensação de corpo estranho.
  • Bacteriana: esse tipo apresenta uma duração mais curta se for tratado de forma correta. Normalmente, os olhos ficam vermelhos e a transmissão acontece pelo contato manual e pela contaminação de objetos.
  • Alérgica: esse tipo não é contagioso, mas coça bastante. Os sintomas clássicos são vermelhidão, coceira, inchaço e olhos lacrimejantes.

Agora você já sabe quais são as causas, o tratamento, a prevenção e os tipos de conjuntivite. Para saber mais sobre esse assunto, siga nossas redes sociais e fique por dentro de nossos conteúdos e novidades em primeira mão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *